segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Exatamente como parece

Saudades assim chega a ser engraçada. Eu te imagino, eu converso contigo durante horas assim... horas que te outra maneira não gastariamos juntos. E eu sei que o tempo que gasto pensando em você, não é mais em "você" e sim quem eu queria que você fosse. Ao poucos, vou te desejando cada vez menos, algo como repulsa vai crescendo ao relação a sua imagem real, por outro lado, me apego cada vez mais a uma imagem falsa que fui construindo. Assim, ilusões e desilusões compõem um emaranhado entre a superação e depressão. Preciso saber de qual lado vou sair. E nesse meio tempo, enquanto minha felicidade ainda depende do seu sorriso, "eu te recriei, só pra meu prazer"

2 COMENTÁRIOS☺Faça o seu!:

Jaqueliny Euzébio disse...

Esse texto está muito bonito, sabia? A-do-rei!

Entendo perfeitamente de saudade, pois a sinto constantemente. É quase palpável.

ACLyoko / Anônima / disse...

Eu sei bem como é.

isso é tudo o que posso dizer.

Postar um comentário

Oi...pois é, eu divagando por essas encrzuilhadas imaginarias, um dia acho meu caminho. Enquanto isso, me de sua opinião xD *está parecendo jogo de tabuleiro*